Pesquisa

O Despertar do olhar sincero pelos funcionários

Muitas das vezes o líder se decepciona com reações dos seus colaboradores, entretanto, na prática, nos esquecemos que a trajetória de vida pessoal e profissional influência diretamente na nossa forma de enxergar o mundo.

Postado em 11/09/2019


O Despertar do olhar sincero pelos funcionários

Cada vez mais as redes sociais, canais de comunicação têm divulgado a importância de exercitar a difícil atitude de tentar ver o mundo a partir do ponto em que o outro vê.

Olhar no olho do outro é fundamental para despertar de forma verdadeira o poder da empatia, já foi comprovado cientificamente que a troca de olhares ativa o cérebro onde se processa algumas sensações.

Quando nos conectamos com o outro e passamos a tentar ver o mundo a partir do olhar dele, temos mais chances de acertos, de conseguir alcançar negociações bem sucedidas, pois é a partir dessa conexão que nos tornamos disponíveis para entender outras vivências, bagagens e pontos de vista.

Muitas das vezes o líder se decepciona com reações dos seus colaboradores, entretanto, na prática, nos esquecemos que a trajetória de vida pessoal e profissional influência diretamente na nossa forma de enxergar o mundo.

Já atendi empresas onde, por mais que focassem melhorar ferramentas para o bem dos colaboradores,  a liderança não aceitava as limitações dos profissionais que trabalhavam em sua equipe, entretanto, exigiam que a equipe entendesse as limitações deles como líderes. Neste local, o primeiro passo foi, trazer a chefia a clareza e aplicação da empatia para que sua equipe produzisse.

Dentro do ambiente corporativo  a forma de lidar com as pessoas pode influenciar não apenas na qualidade de nossas relações, mas também em como somos interpretados.

O poder do olhar sincero é um desafio a ser colocado em prática, mas quando conquistado, nos transforma de forma definitiva.

 

Thais Galindo

DH Workconsulting

atendimento@dhworkconsulting.com.br

Deixe seu comentário
Categorias: Networking;

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!
0 comentários